Buscar
  • construcorreformas

6 dicas para escolher, instalar e manter portas customizadas


Investir em uma porta personalizada, principalmente quando há o desejo de impressionar, é uma ótima aposta! A Construcor consegue aproveitar todo e qualquer espaço, tornando o ambiente amplo e bem aproveitado. Mande suas dúvidas e seu orçamento para contato.construcor@gmail.com. Confira as explicações e inspire-se!

ACERTE NA COMPRA

A escolha deve considerar o perfil do projeto, o material e o sistema mais adequados.

1. Pronta ou sob medida?

Depende do orçamento e da especificação do projeto. Embora custe bem mais do que um modelo-padrão, a versão sob medida dá mais liberdade e personalidade ao ambiente. Uma vantagem das peças prontas é que algumas empresas oferecem kits já com batentes, guarnições e dobradiças.

2. Sistemas de abertura

Se a ideia é economizar espaço, as opções comuns perdem para as pivotantes. Parte da folha fica para fora do ambiente quando a porta é aberta, por isso cai bem em lugares pequenos ou onde há móveis perto da entrada. Essa vantagem também vale para as de correr, práticas principalmente nos ambientes integrados.

3. Materiais

A madeira é um hit, pois possibilita a criação de diversos desenhos, com cavas e ripas. Na entrada, especialmente de casas, prefira as maciças, mais seguras e resistentes. Para os fãs do estilo industrial, uma boa são as de ferro e as de alumínio são imbatíveis em locais com maresia.

INSTALAÇÃO SEM ERROS

Os cuidados começam na abertura do vão na parede e chegam até a manutenção

1. Dimensões do vão

O vão deve ser maior do que a peça (5 cm na altura e 8 cm na largura), pois deve-se considerar os batentes em torno. Isso possibilita a movimentação correta das folhas e barra a entrada de luz e ar. Por isso, é importante prever o tamanho exato da porta a ser instalada.

2. Fixação Perfeita

Conte com mão de obra especializada em cada material e siga à risca as orientações do fabricante. Para portas de alumínio, usam-se grapas (chumbadores) e calços. Já o kit da porta de madeira, incluindo batentes e guarnições, deve ser instalado com espuma de poliuretano. Depois de injetado no caixilho, o material se expande, trava a madeira e faz a vedação.

3. Manutenção

Prefira produtos neutros e recomendados pelo fabricante. Vale evitar agentes abrasivos, a exemplo das palhas de aço, e produtos químicos, como querosene, cloro e removedores. Na madeira, a reaplicação de stains e vernizes varia, pois está ligada ao local onde se encontra a folha e sua exposição ao tempo. Antes da repintura, é importante retirar a camada anterior.

Confira algumas ideias na galeria abaixo:

Aqui a proposta foi valorizar o acesso principal do apartamento com uma volumetria marcante. Por isso, o laminado de rovere quartier na porta (1,55 x 2,18 m) se repete no forro em L da sala, contornando o bloco da cozinha e do lavabo. A madeira clara não só harmoniza com o porcelanato do piso e o acabamento da estante como sugere leveza. Por ser uma peça grande, o pivô foi a ferragem mais indicada por suportar peso, onde é importante que a porta tenha estrutura rígida e não oca, evitando empenamento.

Embora não seja a porta principal, este modelo se tornou a atração do apartamento. Executada para servir como divisória entre o estar e o escritório, a folha de MDF com laca fosca magenta ganhou um detalhe nada óbvio. A faixa de azulejos mostarda segue desde a entrada, acompanha o piso de madeira de demolição, reveste a cava esculpida da porta e chega até o banheiro. Para não interferir no desenho da porta, ela desliza com a ajuda do pino guia no piso e do trilho superior. Por sua generosa medida (2,30 x 2,56 m), ela precisou ser içada pela sacada.

Ao repaginar o sobrado dos anos 30, o projeto acrescentou elementos com estilo industrial e um quê de nostalgia. É o caso das portas de ferro pintadas de esmalte preto que, juntamente com a cobertura do mesmo material, deixam a luz do jardim chegar à cozinha. O desenho reto da peça e o quadriculado dos vidros combinam bem com a linguagem da construção. Com abertura tradicional e dobradiças rudimentares, as folhas (0,81 x 2,20 m cada uma) foram confeccionadas pela Serralheria Lombardo.

Com medidas enxutas, o apartamento exigiu soluções espertas. Em vez de paredes, o living e o quarto de hóspedes, também escritório, ficam separados por uma estante giratória laqueada acompanhada de portas-camarão de vidro nas laterais (0,43 x 2,45 m cada uma). Elas ocupam pouco espaço e deixam passar luz.

Para dividir sem isolar o home theater, o projetou intercalou folhas móveis e fixas (0,60 x 2,30 m cada uma). Vazadas, as peças de nogueira permitem leve integração mesmo quando fechadas.

Pensado como um painel que dá privacidade à sala de TV , o modelo pode ser recolhido para um lado em pivôs que deslizam em guias no teto e no piso. Esse mix de porta-camarão e de correr usa uma ferragem que permite a abertura total do vão de 3,89 m. São seis folhas de madeira com acabamento grafite.

Fonte: Arquitetura & Construção

#porta #portapivotante #portaemmadeira #portacamarão

8 visualizações